HOMEM É VICIADO EM ACUMULAR OBJETOS ENCONTRADOS NAS RUAS

Marcos Paulo de Moura é um acumulador que precisa ocupar
todos os espaços de onde vive com objetos encontrados nas ruas

Marcos afirma que a reciclagem é um meio que encontrou para ajudar na renda e diz que não sente vergonha em recolher objetos descartados

Ele raramente volta para casa de mãos vazias e o acúmulo de materiais recicláveis cresce a cada dia pelo imóvel

O catador de recicláveis leva para casa tudo o que encontra e espalha pelo quintal da casa tudo aquilo que não consegue vender

A quantidade de objetos sem utilidade comprova que Marcos sente dificuldade de descartar tudo o que não serve mais

A necessidade de trabalhar para ajudar seus avós fez com que Marcos abandonasse a escola ainda criança. Ele estudou até a 5º série

Florindo João de Moura, marido da avó de Marcos, conta que o vício do acumulador começou na infância e não parou mais

O vício em acumular objetos intensificou após a perda da avó, que Marcos chamava de mãe, pois o criou desde recém-nascido

O interior da casa também impressiona pela quantidade de objetos acumulados que tomam conta dos móveis 

Para Marcos, não importa se o enxergam como bagunceiro. Ele apenas quer ganhar o seu dinheiro de forma honesta

 R7.com/CanalCameraRecord
Para ver mais detalhes da matéria, acesse